quinta-feira, fevereiro 14

Comida afrodisíaca: mito ou realidade?


No dia de S. Valentim que hoje se comemora, alguns restaurantes aproveitam para celebrar a efeméride com menus afrodisíacos. Comer é um prazer e isso pode criar um clima estimulante. Tendo em conta que os nossos sentidos reagem a estímulos, a alimentação não foge à regra: um prato bem decorado e com um odor agradável faz crescer água na boca. E, por vezes, despertar outros sentidos.
Quase todos os alimentos podem ser considerados afrodisíacos, das ostras ao chocolate, dos morangos ao vinho. Certo é que uma actividade sexual saudável depende do bom estado físico e uma alimentação correcta é fundamental.
Na Grécia Antiga, os homens iam aos templos de Afrodite pedir ajuda para manter a virilidade, sendo essa a origem da palavra afrodisíaco.
Neste SC falaremos igualmente dos melhores afrodisíacos que existem: os que estão na nossa mente.

16 comentários:

lady_blogger disse...

Hoje desejo a todos vós um Feliz Dia dos Namorados. Namorem todo o ano e não só neste dia.
Queria só deixar-vos aqui água na boca com uma ementa afrodisíaca:
Entradas diversas picantes
Ostras salteadas
Um bom vinho tinto
Chuviscos de Amor (como sobremesa)
E apetite!

Quem for mais ousado pode ir por exemplo até ao The Lingerie Restaurant. Confesso que só conheço esse estabelecimento por ter lido algo sobre ele.
O mais importante é que se ame e seja amado. Sejam felizes e façam os outros felizes.

E hoje excepcionalmente, envio beijinhos em vez dos meus habituais cumprimentos civis (CC).

Maria Mendes

jon disse...

Boa tarde,

Gostaria que falassem de comida afrodisiaca que fosse baseada isso sim em mais alimentos VEGETAIS, que sejam LIVRES DE CRUELDADE (como as carnes, etc).

Estar a torturar e matar animais, especialmente os que estão em vias de extinção, por egoismo porque se acha que se vai melhorar a capacidade sexual é uma barbaridade.

Pedro disse...

Boa tarde,
eu diria que quando se junta a fome com a vontade de comer tudo sabe melhor... se já existe o desejo pelo outro, a comida apenas vai ser o pretexto. Mas ainda assim gostaria de saber se alimentos como o gengibre e malagueta são afrodisiacos?

jon disse...

Estudos relativamente recentes demonstram que quem consome carnes tem muito maior tendencia para sofrer de problemas de impotência.

Por outro lado quem é vegetariano tem melhor saúde, dificilmente tem problemas de impotência e consegue ter mais energia e produtividade sexual.

Ter uma alimentação saudável e natural como a vegetariana só melhora a saúde do corpo, do espirito, o que beneficia e muito relações sexuais.

jon disse...

Veganismo (vegetarianismo puro) é melhor do que Viagra
Porque os Vegetarianos são mais Sexies?




Ler tudo:

http://www.centrovegetariano.org/Article-256-Veganismo%2B%25E9%2Bmelhor%2Bdo%2Bque%2BViagra.html



-----------

EXCERTOS:

As estatísticas revelam que os vegetarianos, sobretudo veganos, tendem a ser em geral mais saudáveis, têm menor propensão a doenças degenerativas e vivem mais tempo.
Diversos estudos científicos têm vindo a associar o consumo de produtos lácteos a problemas da próstata, e para além disso o regime omnívoro está também associado a uma acentuada percentagem de impotência masculina.


Muitos dos saudáveis alimentos veganos estão repletos de afrodisíacos naturais. Pesquisas mostram que os vegetarianos ingerem mais quantidades de nutrientes que ajudam a uma melhor saúde sexual e performance – tais comos vitaminas A, C e E e potássio – do que os consumidores de carne.

Pedro disse...

o chocolate é sempre referido pela sua acção reconfortante e afrodisiaca, mas gostaria que confirmar algo que ouvi que apenas o chocolate com uma pecentagem superior a 70% é que apresenta esse tipo de caracteristicas pela presença de flavonoides. O mito do chocolate confirma-se ou temos mesmo de recorrer ao chocolate preto se quisermos afrodisiaco?

jon disse...

Desde que uma pessoa tenha uma alimentação saudável e natural, e faça algum exercicio fisico para assim estar em forma, pode-se dizer que o melhor afrodisiaco e simultaneamente o mais poderoso "orgão sexual", é o cerebro.

FoAm TriCot disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jon disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
FoAm TriCot disse...

oAm TriCot disse...
Acredito em energias... internas e externas, em forma de ressonância. O que me custa a Digerir neste assunto das energias com que cozinhamos é o facto da maioria das pessoas usarem carne que passou um sofrimento inconcebível. Para a maioria dessas pessoas, desconhecido. Dizem que se tivessem a consciência desse sofrimento, a maiorias das pessoas não a comeria. Aproveito então este Dia que celebra o Amor para lembrar que as energias da comida deveriam ser extensíveis à origem dos ingredientes com que cozinhamos. Assim o prazer seria mais do que egoistamente individual... Devemos alimentar-nos acima de tudo, com Amor.

Sofia Lima


( link de filme "para ver com calma" sobre o Equilíbrio/Desiquilíbrio
da vida no planeta, passando pela pecuária intensiva:

http://video.google.com/videoplay?docid=-1717800235769991478 )

António disse...

Sim afrodite da TV, todos gostamos de se elogiados. Mas se formos pobres elas não nis ligam e se pobres usarmos afrodisiacos tipo alho cebola e laranjas com casca, aumenta-nos a circulação, mas o cheirinho nem as mulheres mais pobres nos ligam. Então não sabiam quantas mulheres bem ou ricas ligam a homens menos sfortunados. Os hoemens continuam tolos como eu, mas elas só por interesse.
Contrariem-me p.f

Anttónio

jon disse...

Um "chef" que se diz chef, não fala unicamente de carnes como o convidado tem feito, parece que não conhece mais nada para além de pratos de carnes.

Esse tipo de "cozinha" só é bom para tascas.

Aiedail disse...

Eu contrario, antónio! Apesar de não acreditar no amor, acredito que podemos passar bons momentos independentemente da classe social ou capacidade económica. Aliás, está cientificamente provado que são as pessoas mais pobres que possuem maior actividade sexual e que as pessoas ricas geralmente tornam-se impotentes prematuramente, devido ao stress entre outros.

Além disso não são só as mulheres as intersseiras! Os homens também o são. São é mais discretos! xD

beijo e muito amor pa toda a gente!

Aiedail disse...

mais uma coisa. devo mencionar que não convem fugir ao tema de conversa. vegetarianismo é saudável mas parece-me discussão para outra ocasião.

POESIA LUMIÚNICA disse...

DIA AFRODISÍACO

Oh...

Que sensação azul maravilhosa
sentir-me lés-a-lés ruborescer
com o céu da boca a efervescer;
secavam-me os lábios sem palavras
só porque sabia que me amavas
e nada mais havia pra dizer...

Oh...

Que alegria imensa, tão gostosa,
assim que te via aparecer
luminosa, exausta de correr,
esforçada na pose natural
como se tudo em ti fosse normal
e afinal levitavas de prazer...

Oh...

Que emoção assaz esplendorosa
tomar as tuas mãos e absorver
teu coração intenso a bater
no mesmo compasso, a par do meu,
pulsantes do amor que tu e eu
fazíamos tão puro sem saber...

Oh...

Que recordada luz, que paz ditosa
experimento em meu entardecer
onde me parece estar a ver
nossos corpos unidos, agarrados
entre felizes pares de namorados
que São Valentim me traz a reviver!...

Sociedade Civil disse...

Chamo-me Nuno Nodin, sou psicólogo clínico e professor universitário. Encontro-me de momento a desenvolver uma investigação científica sobre sexualidade e internet. O objectivo desta investigação é perceber porquê e como é que os homens utilizam a internet para encontrar namoradas ou parceiras sexuais.
Procuro voluntários do sexo masculino, maiores de 18 anos, hetero e bissexuais que já tenham utilizado a internet para procurar namorada/o ou parceiras/os sexuais pelo menos uma vez. A participação no estudo implica uma entrevista face-a-face com duração aproximada de hora e meia sobre utilização da internet e comportamento sexual.
Os dados recolhidos são estritamente confidenciais e, se optar por participar, pode utilizar um nome fictício para se identificar.
Se estiver interessado em colaborar com esta investigação pode contactar-me para o número 919 691 213 ou para o e-mail estudo-internet@clix.pt para que lhe possa fazer algumas perguntas. Se corresponder ao perfil que estamos a procurar, será então marcada uma entrevista a decorrer num consultório em Lisboa.
Obrigado!