quarta-feira, julho 23

Turismo de saúde

Termas, SPAs, clínicas privadas a funcionar como verdadeiros resorts de saúde, garantem, em Portugal e no estrangeiro, o novo conceito que alia as férias à saúde: desde a camada mais idosa de europeus e americanos que viaja para a Madeira ou para o Algarve até aos nossos idosos que nesta época podem usufruir das propostas de Termalismo Sénior; passando claro pelas restantes gerações que aproveitam uma ida ao Brasil para tratar dos dentes ou uma ida à Tunísia para fazer uma cirurgia estética.
Neste programa questionamos se férias são sinónimo de descanso ou de busca da saúde que descuramos ao longo do ano.

Convidados:
António Vaz Carneiro, Professor de Medicina da Universidade de Lisboa
Alberto Marques, Director-coordenador do Departamento de Desenvolvimento de Produtos e Destinos do Turismo de Portugal
António Simões Pinheiro, Gerente da Vila Termal das Caldas de Monchique

14 comentários:

lady_blogger disse...

Ir para o estrangeiro experimentar um SPA, só se ele fizer tratamentos muito diferentes dos que se fazem nos nossos SPA. Há uns meses atrás estive na inauguração de um, mas confesso que ainda lá não fui, aliás nem nunca fui a nenhum, todavia gostaria de experimentar pelo menos a chocoterapia.
Relativamente às termas, acredito que alguns tratamentos surtam efeito.
Há uns anos um dentista brasileiro em turismo por Portugal, falou-me que há colegas seus a tratarem europeus que vâo ao Brasil de propósito porque lhes fica mais em conta.
Acredito nos poderes da medicina em Cuba, mas sou suspeita porque já estive nesse país que adorei e por isso posso estar a dar enfase a mais.
Por que não ir ao estrangeriro fazer tratamentos ou cirurgias? Se for mais barato (mesmo contando com as despesas de viagem e logística) e se os tratamentos forem mais eficientes, acho que se deve recorrer a outros países para tratar da nossa saúde. Isto também pode servir para reduzir as listas de espera nos hospitais e centros de saúde, e para baixar o preço das consultas dos privados que agora têm de contar com concorrência interna e externa ao país ao nosso país.

CC

Maria Mendes

lady_blogger disse...

Cada qual passa as férias onde quer e sobretudo onde pode, sufruindo delas a seu bel-prazer. Logo pouca diferença fará se as férias sejam dispendidas em tratamentos estéticos ou em banhos numa praia, o que importa é que sejam usadas a favor do nosso bem-estar.
Aproveito para desejar boas-férias a quem estiver em tempo delas.

CC

Maria Mendes

Catia disse...

No inquérito respondi que nunca saíria daqui para ir a um médico. Acho que em Portugal podemos usufruir de uma boa rede de médicos e SPA. Basta apenas procurarmos informação sobre estes. Apenas saíria do país por mera curiosidade... por querer experimentar algo fora do país....

Cátia Soares

paulo_xergio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
paulo_xergio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
paulo_xergio disse...

quanto a ir a outro país que tem clima diferente, comidas , aguas etc. e que as operações podem correr mal. é certo que todos os que vao a outros país fazer operaçoes , tratametos de pele etc.

tem pelo menos o minimo de consciencia dos riscos que pode correr e das vantagens que pode ter.
penso que ninguem vai fazer uma coisa desse genero sem ter o minimo de informação.

Florbela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ASLA disse...

Compreendo perfeitamente o desespero que faz com que os utententes do SNS recorram a CUBA. A minha mãe está desde Junho de 2007 a aguardar uma consulta de oftalmologia no Centro Hospitalar de Coimbra(Covões), segundo me informaram na 2ª feira as consultas estão com ano e meio de espera!!!
E se depois de consultada tiver que ser operada? Quanto tempo mais terá que esperar???

Samuel Chiquita disse...

Deixe-me deixar uma nota ao senhor professor António Vaz: A meu ver a qualidade do sistema de saúde de qualquer que seja o país não se avalia apenas pela sua produção científica, mas também pela sua capacidade de responder aos problemas dos pacientes. Deixe-me relembrar que o senhor Hipócrates, aquele que devia ser exemplo, preocupou-se emtratar o seu pai... produção científica sem consequente aplicação para todo o ser livre é uma mera conversa de café em que se fala e não se faz nada.

Luis Marques disse...

Gostava de saber o que me diz o senhor Doutor, que ainda á pouco afirmou que enviar doentes para cuba é enganar as pessoas, em relação ao FACTO de doentes portugueses ficarem literalmente CEGOS de tanta espera por uma operação apenas porque, aqueles que deviam ter vocação para exercerem a medicina e assim fazerem mais e melhor pelas pessoas, não a têm, são sim pequenos economistas vestidos de bata branca. Assim sendo não admira que não pensem, em primeiro lugar, nas pessoas mas sim no dinheiro que podem ou não ganhar. Por fim gostava de sublinhar a minha desilusão ao ver o perfil psicologico das pessoas que hoje em dia estuda medicina. Como arquitecto que sou deixo uma sugestão aos alunos que têm boas notas e estao a pensar entrar no ensino superior: Existe mundo para lá da medicina... se só pensam em dinheiro escolham outras áreas

Nelson Ferreira disse...

Gostaria de perguntar se a saúde não é um negócio, porque então o médicos dos hospitais manda muita das vezes os doente para os seus consultórios privados como já se viu casos noticiados na televisão.
Quanto aos carros todos temos direito de ter o carro que queremos, qual é o problema de querer um carro de 15 mil contos, por acaso os médicos andam de Fiat 127, que eu saiba a maior parte andam de Mercedes, Audis e BMW.
E se na Túnisia a saúde é um negócio também cá em portugal é um negócio, e todos sabemos disso.
Gostaria que os intervenientes fossem mais humildes e sinceros, pois o que dizem não bate certo ao que vê e ouve nos telejornais, debates como o "Prós-Contras" e nos programas na rtp2.

Obrigado e continuação de um bom resto de dia,
Nelson Ferreira

paulo_xergio disse...

ya a saude esta a tornar se um negocio em portugal e sem vista de parar

Luz disse...

Podem indicar-me o site da agência de turismo saúde a que muitos estrangerios recorrem em Portugal? Eu vi o programa de hoje mas não vi o contacto...

lady_blogger disse...

Olhe Luz, por acaso também não consegui ver o programa de hoje, no entanto pode saber esses dados na repetição do SC que passa de madrugada ou então ver no podcast.
Eu raramente vejo os programas que a que não assisti no horário habitual.

CC

Maria Mendes