sexta-feira, maio 15

A família é responsável pelo comportamento escolar dos filhos?

O Dia Internacional da Família é absolutamente oportuno para discutir um tema nada consensual: quem tem a maior quota parte de responsabilidade pelo bom ou mau comportamento dos alunos? Os pais ou o “sistema” (entenda-se os professores e as direcções dos estabelecimentos de ensino)? Se o aluno manda sms na sala de aula em vez de estar atendo à matéria, a culpa é do professor que não o controla, dos pais que não o educam ou de ambos? Quando falta ao respeito ao professor ou aos colegas, a questão é se se deve educar em casa para o cumprimento das normas sociais, entre as quais o respeito pelo próximo, ou se esta parte da educação está a cargo da escola? Onde termina a responsabilidade dos pais e começa a dos professores, e vice-versa?

Convidados:
Cristina Valente
, Psicóloga
Albino Almeida, Presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais
Paulo Feytor Pinto, Associação de Professores de Português
Teresa Costa Macedo, Confederação Nacional das Associações de Família

10 comentários:

Carina disse...

Acho que os pais são os principais responsáveis pela educação dos filhos, claro que a escola tem a sua cota parte, mas a educação começa em casa.
Para mim, tem que existir meio termo, para criar uma criança para ser alguém no futuro, é preciso explicar-lhe o certo e o errado, saber impôr limites mas dar-lhe alguma liberdade com base na confiança que deve existir entre pais e filhos. Acho que o pai e a mãe no fundo, devem ser aos olhos da criança, um amigo e confidente em quem podem confiar e que está ali para lhes ajudar no seu caminho e a formar a sua personalidade.
Muitas vezes vejo crianças a partir dos 6 anos na rua até ao fim da noite e acho uma barbaridade, é um dos grandes problemas a meu ver, acabam por levar "valores" da rua que não correspondem ao que os pais queriam transmitir e tudo acaba por ser culpa deles.
E depois posso falar de coisas que senti na pele, o meu pai batia-me e eu em criança, cheguei a uma determinada altura em que tinha medo de tudo e achava que tudo o que fazia era errado, para além disso, fui vitima de buling nas escolas, os professores chegaram a assistir mas não fizeram nada e nem eu fiz queixa por medo de determinadas ameaças. Agora se voltasse atrás claro que não faria o mesmo, mas é incrivel que pessoas adultas e formadas fechem os olhos a este tipo de coisas, há demasiada tolerância e hipocrisia.

Martinha disse...

Muito antes da escola está, essa Instituição, que se chama Família.
A transmissão de valores como:
- a responsabilização
- o cumprimento das normas sociais
- o respeito
- os modelos
- as regras
- o amor
- os afectos
- a segurança
e tantos outros, são responsáveis pela formatização da criança enquanto ser humano, integrado numa sociedade livre, mas que se quer responsável.
A escola... a escola virá depois e será só o complemento de todo o processo da educação.

Lu disse...

Boa tarde a todos.

Considero que parte dos problemas disciplinares nas escolas poderão ser resolvidos quando as famílias forem efectivamente responsabilizadas pelo comportamento dos filhos. Compreendo que haja famílias cuja estrutura não permita que o acompanhamento aos filhos seja o desejável, mas também não podemos esperar que os problemas sejam todos resolvidos pelas escolas, sobretudo quando estas carecem de técnicos que auxiliem os professores.

Luísa

Ana Inês Pereira disse...

sou aluna. E uma vez disseram-me que os pais têm os filhos que querem. A culpa da personalidade de uma pessoa, não é só dos pais, não é só dos professores, é de quem rodeia essa pessoa. Se alguma vez faltei ao respeito a uma pessoa, foi porque ela a mereceu. Se durante uma aula eu estiver desatenta, é porque algo aconteceu. Toda a gente tem problemas, e isso muda o nosso estado de espirito. Há também pais que não dão importância aos problemas dos filhos, e que os deixam andar "á nora". A culpa é minha, se der uma bufetada numa colega minha, pois foi a minha mão que o fez. Mas se eu vir em casa, ou na rua, uma cena destas, claro que serei influenciada para este tipo de comportamento. Mas a decisão final dos nossos actos é nossa.

Angei disse...

Caminho da sociedade, os valores que devemos transmitir aos nossos filhos?

Os valores que devemos reforçar

- o respeito pela vida, pelo EU, pelo utro, pela Natureza.
- A integridade
- A responsabilidade
- A participação
- A Excelência
- A cooperação
- Sentido de Justiça

Eu sou mãe e sou responsável maioritária pela educação do meu filho.

Salazar disse...

Sou professor em 2 escolas primárias, onde lecciono actividade física e desportiva. A própria actividade leva a que o comportamento dos alunos seja muito diferente daquela que sentem quando estão na escola. O contexto muda, e a liberdade que sentem para fazer coisas também muda (propositadamente). Dentro daquilo que só por si, as actividades desportivas permitem e levam a um comportamento adequado dentro da sociedade em q se inserem, dentro de um conjunto de regras que são essenciais para o funcionamento dos jogos e do seu divertimento, e não é a suas idades de grande excitação que não permitem isso. São os grandes destabilizadores a que elas estão expostas e pelas quais são influenciadas e das quais o professor pode não ser capaz de controlar. Falo por exemplo, de turmas limite. Obviamente q eu noto uma grande diferença numa turma de 25 crianças para uma turma de 10 alunos. O comportamento deles é muito mais controlado e a disciplina funciona para todos ao mesmo tempo. Por isso, penso que como disse ai um convidado, que não sabe onde se perdeu aquilo que havia antigamente? ou quem deixou perder? Sem duvida que foi o professor que perdeu. Mas é de notar, o estatuto que o professor antigamente tinha, e o qual ele tem agora. Isto é, antigamente o professor era como um "Deus" da educação, podendo dar até severos castigos do quais os pais aceitavam. Hoje em dia, os professores na boca dos pais, são meros monitores de tempos livres dos seus filhos (isto porque, as metodologia mudou e parece ser muito menos severa e não a q eles viveram)
Antigamente a educação estava quase limitada à escola e o papel em casa era muito limitado.
Por isso, não culpabilizo a família nem os professor, mas sim a falta de relação e coerência que tem de haver entre os 2. Qual é a ligação que os professores têm com os pais? gerem a educação no mesmo sentido?
peço desculpa por escrita um pouco confusa mas vou ter q ir dar aula..
Mas p finalizar, apenas um PS: as politicas educativas estão muito mal geridas e quem as faz com certeza que deveria ir p o terreno para sentir um pouco isso!
bj

carla disse...

Sim, os pais tem muita responsabilidade mas há pais e pais e parece-me que só lhes pode ser totalmente incutida a responsabilidade depois de satisfazerem todas as outras lacunas.
Sim responsabilizem os pais quando houver uma verdadeira formação de professores á altura do desafio que é ensinar e educar, sim porque também lhes cabe a eles afinal é na escola que as crianças passam a maior parte do seu tempo e há professores e professores e parece-me que tem vindo a piorar bastante a capacidade e vontade dos mesmos.
Sim, responsabilizem os pais (e os professores) depois de darem condições materiais e humanas às escolas para que as crianças e os professores tenham condições para desenvolverem as suas competências, não podem exigir às crianças que sejam civilizadas numa "selva"- Na Escola da minha filha, 1º ciclo, são 200 crianças num recreio com alguns metros quadrados, em terra batida, (lama com chuva) com canos e cabos electricos à mostra..., com 2 ou 3auxiliares a tomar conta.- É IMPOSSIVEL.
Sim responsabilizem os pais, quando pararem com os cortes orçamentais absurdos e existam escolas onde as crianças gostem de estar e sejam tratadas e respeitadas como pessoas que são.

José disse...

Este programa vale muito pela apresentadora, Fernanda Freitas. Sempre muito bem preparada, manifesta constantemente uma grande capacidade de liderança.
Mesmo perante Albino Almeida que, quase compulsivamente, procurava dizer e dizer "coisas", Fernanda Freitas,com humor, teve a capacidade de lhe chamar a atenção para o facto de não cumprir a regra de deixar falar o convidado solicitado. O que os alunos, aliás, também fazem muitas vezes.
Quanto ao resto, obviamente que os pais são responsáveis pela educação dos filhos. E estes manifestam muito bem a educação que (não) recebem.
Na realidade, um número significativo dos pais deste tempo parecem demitir-se apenas por comodismo ou indiferença.

maria disse...

Sou professora, trabalho de dia, ouvi o suficiente para querer que o programa/debate passe à noite.
Será bom para todos, pais e filhos que também estão, neste momento, a trabalhar.
Comentários sobre o tema? Não vale a pena. Tudo o que os professores dizem, desde há alguns anos, sobre a família, a família e a escola, sobre os valores da família que devem ser apreendidos antes da escola, é sempre contestado. Até nem sei para que há professores.

eduardo disse...

bem creio eu que a educaçâo,vem de casa.pois na escola os professores tem a obrigaçao so de orientar e nao de educar.Apesar de tudo tem alguns que pensao que os orientadores tem a obrigaçao de dar a educaçao para seus filhos.