segunda-feira, julho 13

Sida: jovens em risco

A polémica surgiu nas escolas mas continuará nas férias: o projecto Cuida-te, do Instituto Português da Juventude e do Alto-Comissariado para a Saúde, vai distribuir preservativos e realizar testes de sida aos adolescentes em locais como discotecas e festivais. No atendimento do IPJ e nos centros de aconselhamento VIH/sida já se disponibilizam análises a pedido dos jovens, independentemente da idade e da autorização dos pais. Estes estão alarmados; os defensores da medida admitem que quanto mais obstáculos, maior será a propagação da doença. Qual será o procedimento mais correcto?

Convidados:
Henrique Barros, Coordenador Nacional para a Infecção VIH/Sida
Susana Ramos, Vice-presidente Instituto Português da Juventude
José Luís Baptista, Confederação Nacional das Associações de Pais
Margarida Albergaria, Coordenadora de Educação Para a Saúde na Escola Secundária de Miraflores

24 comentários:

AG disse...

VIH/Sida apenas é detectado através de um rastreio específico ou a simples análise ao sangue alertará acerca da doença?

---

Boa Tarde à Comunidade Civil.

Ana.

Mercedes disse...

Olá tenho 15 anos e gostava de colocar uma questão... No sexo oral quando praticado em raparigas como s protege de sida? é que no orgão masculino basta colocar um preservativo, mas e na mulher? beijinhos

Tana disse...

Sendo a SIDA algo tão importante e a detecção precoce a melhor arma, porque fecharam o Centro de Aconselhamento e Detecção Móvel de Lisboa??? O CAD Móvel estava em todo lado, escolas, locais de passagem, bairros, etc e sempre com uma enorme afluência.

Gonçalo disse...

Portugal continua a ter atitudes de ignorância face à saude, já que por vezes não se interessam com publicações/folhetos para podem ser exclarecedores, basicamente os ignoram e muitas vezes depositam-nos no lixo.
Quando são defrontados por estas questões, como a Sida, a resposta é dada sem o mínimo conhecimento, pois não tentam compreender o quanto é importante o exclarecimento de questões para estes e para os jovens que todos os dias são confrontados por coisas que não sabem como agir.

Dri disse...

Olá! O tema dirige-se para os jovens. Mas e os homossexuais ou comunidade GLBT? Será que não deveria existir educaçoes para a saúde junto destas pessoas? E já agora nao existe só o HIV, existe outras DST com grande prevalência!

Obrigado
E Muitos Parabens pelo programa!

Rui Apóstolo disse...

De Facto, a maioria dos jovens não sabe como se proteger, e, mais grave ainda, das consequências que podem advir das relações sexuais sem protecção.

Penso que cada vez mais, as escolas, estão a investir na educação sexual, mas ainda não se faz tudo o que poderia ser feito, pois cada vez mais há jovens a ter a sua primeira relação sexual muito cedo, alguns dirão cedo demais.

A maior lacuna na informação dos jovens são, de facto, os meios de transmissão da doença, desconhecendo que o sexo oral também a pode transmitir.

Talvez fosse proveitoso mais programas em canal aberto sobre esta doença, como o Sociedade Civil decidiu fazer, e muito bem.

Cumprimentos,
Rui Apóstolo

Dri disse...

Tenho 17 anos, e considero-me uma jovem informada no campo da Educação Sexual, mas nao me sinto apoiada quer na Escola, quer nos Centros de Saúde, no que toca a palestras Educativas, ou a Educação Sexual como disciplina.

Um Adolescente Saudável também precisa de ser Educado Sexualmente. :)

Diogo disse...

Olá! Tenho 17 anos e sou a favor da introdução em forma de disciplina ou de programa escolar a "Educação Sexual".
É uma forma eficaz da abertura dos jovens para este tema sem preconceito algum. As dúvidas que aparecem nos jovens serão, com toda a certeza, tiradas mais rapidamente.

É também necessário que não seja só informação a entrar nas escolas para informar os jovens.

A oferta de preservativos aos jovens nas escola é também essencial para travar a propagação da Sida. Da mesma forma que poderão entregar os ditos lenços para travar a Gripe A podem e devem fazê-lo com os preservativos.

Diogo

Nuno Jordão disse...

Ouvi dizer no programa
Que na Suécia há programas de educação sexual na escola desde 1952, salvo erro, referindo o facto como demonstrativo do atraso português.
Eu que andei na escola nos anos 50, posso testemunhar que também tive educação sexual, sobretudo nas velhas aulas de “religião e moral” mas também de biologia.
Sobre os conteúdos não discuto porque ignoro os conteúdos suecos.
Deixo o comentário apenas para que reflictam que, se calhar não somos assim tão atrasados!

Marta disse...

Envio os Parabéns pela iniciativa, tão opurtuna. Cumprimento especialmente a colega Margarida e o sr. Professor Henrique Barros assim como os restantes participantes.
Como alguém que dedicou vários anos a esta causa e que de outra forma continua a intervir na área desejo dizer duas coisas:
primeiro, é fundamental conseguir o envolvimento dos pais;
segundo, continuo a acreditar no papel fundamental da escola e no tratamento desta temática numa lógica de trabalho de projecto adequado a cada turma.
A relevância da educacão nestas áreas temáticas é fundamental para a formacão dos alunos enquanto pessoas e cidadãos e embora as abordagens de carácter mais específico ligadas directamente à saúde e à doenca sejam imprescindíveis vejo-as sempre integradas e com um sentido educativo/formativo, adequado a cada grupo/pessoa.

Com os melhores cumprimentos,
Manuela Cid Torres

SDM disse...

A minha questão é a seguinte: os técnicos dos Gabinetes actualmente em funcionamento foram ouvidos na fase de diagnóstico de situação antes de delinear os objectivos do programa Cuida-te? Foram parceiros no processo de planemanto das actividades? Estarão os técnicos motivados para a execução das novas actividades do programa?

abahelt disse...

Boa tarde, sou brasilieor e vivo em portugal, descobri a pouco mais de 3 meses que tenho VIH, desde então adoraria agradecer a Associação Positivo, pois eles estão me ajudado bastante, são competentees e estão realmente interessados em ajudar todos com VIH, se estou vivo é porque eles me ajudam me me apioiam independente de minha nacionalidade, e se pudessem informar para os soropositivos que estão assistindo, existe um novo site de relacionamento somente para soro+ contando com mais de 2mil pessoas de várias partes do mundo, e os portugueses estão começando a descobrir, é um local onde o soro+ descobre que pode viver e muito bem com ajuda de todos, se quizerem divulgar o site é http://radarhiv.ning.com/

rapaz disse...

boa tarde.
quanto mais depressa se começar a falar, aconselhar e a prevenir as doenças sexualmente transmissiveis e gravidez melhor. já ontem era tarde para estes programas específicos.

PS: a Susana Ramos vem ao festival sudoeste?

desculpem qualquer coisinha...

jose disse...

boa tarde tenho 17 anos e acho que a educação sexual deve ser rapidamente introduzida nas escolas, mas como é possivel isso acontercer quando eu tenho uma professora que confunde um preservativo com um tampao.
So pergunto quem e que nos vai dar educação sexual quando os professores estao menos informados que os alunos?

Cris disse...

A sida tem algum sintoma, em que não fazendo o teste sabemos logo que estamos infectados?

Cris disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mia disse...

Não sou encarregada de educação, mas preocupa-me o tipo de formação sexual que foi dado às minhas irmãs mais novas.

Estudantes do ensino básico, estas tiveram uma (e uma apenas) aula de educação sexual (lecionada por uma tecnica de saude e uma professora).
Os encarregados de educação não foram informados pela escola da existencia da mesma, nem do conteudo da mesma.
Uma grande parte dos pais continuam a desconhecer a existência desda aula, ja que a aula foi de tal modo "agressiva" e chocante, que a maioria dos miudos nao se atreveu sequer a partilha-la com a familia (pais e irmaos).
Como querem as escolas que os pais tomem um papel activo na formaçao dos seus filhos se nao lhes dão a conhecer os metodos de ensino?

Inquietou-nos também a quantidade (e qualidade) de informação transmitida aos miudos.
É certo que é preciso prevenir para os riscos. Informar sobre as maneiras de prevenção, os diferentes metodos contraceptivos e os seus usos...
Mas será importante mostrar videos animados de diferentes tipos de penetrações? Ensinar a fazer cortes no preservativo para sexo oral é educar? Distribuir "pilinhas de esferovite" e obrigar crianças (rapazes e raparigas)de 13 e 14 anos a por-lhes preservativos não será para muitos uma esperiencia chocante?
Pergunto ainda se não seria importante separar as aulas de educação sexual entre raparigas e rapazes, já que (e pelo acompanhamento que dou a crianças mais novas)as raparigas no inicio da adolescencia não irão pôr duvidas de caracter sexual em frente a uma turma cheia de rapazes e vice-versa...

condominio disse...

Olá!
Queria deixar um comentário sobre a distribuição dos preservativos.
Por vezes na escola aparecem pessoas a distribuir preservativos como se fossem rebuçados, não explicando, como diziam no programa, como usar; é apenas distribuição pura, como se nós jovens tivéssemos simplesmente a obrigação de saber como os utilizar.
Nota-se que os mais velhos têm, como é natural, consciência do que é e para que serve o preservativo, mas o que acontece com os mais novos quando há estas distribuições é que os preservativos acabam a servir de balões de água para as brincadeiras, quando devia ser tomado mais a sério.
Penso qe falta esta componente muito importante.

Boa tarde
Patrícia, 18 anos

BE COOL THE WAY U ARE disse...

Boa Tarde, já algum tempo que tento participar e não consigo...

Em primeiro queria dizer sou homossexual e tenho 24 anos, estou a ouvir e ver o programa do meu trabalho e reparo num ponto que estão a frisar e não devem bater sempre nesse ponto, a culpa não é dos pais em os seus filhos e muitos dos jovens ficarem infectados... sou o exemplo disso nunca falei disso com a minha mãe e foi daquelas mães que costumam falar sobre isso mas por feito meu acabo sempre por nunca falar com ela... na altura pk ela não sabioa da minha orientação sexual como também não sabia que andava a fazer asneiras, por culpa minha não de mais ninguém. hoje em dia os jovens precisam é de "abrir" os olhos , porque estão muito desenvolvidos em querer ter relações sexuais e é fashion já não ser virgem, acho que não devem culpabilizar só os pais, os filhos teem culpa disso... existem apoios como a CAD que é um serviço optimo e deixa uma pessoa a vontade ( por experiencia própria ) e informação e preservativos de graça "anonimos" isto é consegue adquirir um preservativo sem ter de ter rotulo....

O que tem de existir é consciencia da parte dos jovens, mesmo eu que já abondono a adolescencia também sou capaz de cometer erros, mas por culpa minha pois eu se quiser informação sei onde ir e procuro-a, os jovens de hoje em dia refiro me dos anos 90 adiante é que teem de ter atenção á vida, ter alguma coisa custa e não é andado sem protecção que conseguem ser alguém ou sexualmente activos, pois acaba por nos prejudicar...

Por isso, JOVENS ABRAM OS OLHOS.

Obrigado. Peço desculpa o "testamento" mas acho que os jovens só sabes aquilo que lhe interessa o mais importante não querem saber.

Um abraço
Bruno

Ricardo disse...

Boa tarde,

Chamo-me Ricardo e tenho 24 anos, e quero dizer que gerações mais jovens que a minha não têm desculpa para não saber o que é o HIV/SIDA ou em geral DST's. Hoje em dia todos os jovens têm acesso à net e logo aí não têm desculpa. Em 1999 na minha turma o projecto de área-escola era sobre a SIDA e já naquela altura tinhamos muito informação. Por isso só não sabe quem não quer.

António Silva disse...

Boa Tarde!
Como sugestão tenho um filme, "Filadélfia"! Frequentei o liceu nos anos 90 e foi com este filme que, na escola, me foi dado a conhecer a Sida!
Na minha opinião (obrigado meus pais), a educação sexual deve começar em casa e abordar todos os temas, inclusivé a problemática das doenças sexualmente transmissíveis!
Abraço

jose disse...

boa tarde de novo é so para dizer que nao foi uma falha linguistica mas sim uma falta de conhecimento da docente.
E acho que isso e muito grave porque uma pessoa de cerca de 50 anos nao sabe o que e um preservativo pode vir a ter graves problemas com ela e com as pessoas que tenham relações sexuais com ela

Rui disse...

RUI SERRA
É pena estar a ver o vosso programa,sobre o virus da sida e de relações sexuais avulças o desejo pelo desejo e não ouvir uma palavra sobre AMOR,estamos a ouvir pessoas conceituadas na matéria. Como voces querem que os nossos professores ensinem os nossos jovens.Quando precizamos de começar pela icencia e não pela causa.É precizo valorizar a relação e dar um valor emocional saudavel dentro do conceito de respeito pela vida individial de cada um.É pena as campanhas na sua maioria dexarem uma imagem de vulgarização pelas relações sexuais sensibilizando apenas para a protecção das relações e não conterem essencia emocional na sua pratica.

samson disse...

Quero dar graças ao Grande Templo Orunmila ele deu para mim e meu namorado, Vivemos em pequena cidade em Maryland , Estados Unidos , meu namorado e eu tenho que saber que nós éramos ambos HIV positivo e tentar viver nossas vidas em medicamentos prescritos da nossa clínica . Um dia, enquanto navega na net me deparei com este anúncio que mostrava as boas obras do Grande Templo Orunmila em como ter curado pessoas diferentes ao redor do mundo com apenas ervas e orações fortes espirituais de intercessão durante a dosagem. Decidi experimentar e ver por mim mesmo, entrei em contato com o Templo e eu estava muito bem vindos e eu me senti feliz e seguro , eu segui os passos do pai espiritual , que me falou e namorado e lançar mais luz sobre como podemos podia ser curada . Eu segui todas as instruções com fé e acreditar que ele iria trabalhar para mim. Após duas semanas de dosagem ervas , eu fui para o hospital como instruído pelo pai espiritual para a minha maior surpresa meu resultado do teste eo do meu namorado foi negativo . Eu estava tão cheio de alegria que eu exclamou em lágrimas de alegria. I garantir para este templo que você vai ter curado desta HIV / AIDS Você pode ligar para a minha linha de telefone pessoal 1 (920) 931 2971 ou deixar uma mensagem de texto me , Nós testamos e confirmou os nossos eus negativos três vezes e agora Agora o meu namorado e eu estamos planejando nosso casamento sem ninguém saber que fomos uma vez positivo. Eu gosto de você entrar em contato com o templo para o seu próprio milagre muito greatorunmilatemple@gmail.com . boa sorte