sexta-feira, janeiro 29

Sopa: o alimento mais completo?

Há duas gerações a sopa era presença obrigatória nas mesas dos portugueses.
Hoje, mesmo não sendo feitas em casa continuam à disposição em qualquer restaurante ou nas prateleiras dos supermercados.
O que é certo é que os nutricionistas recomendam o consumo de sopa porque proporciona quase todos os ingredientes necessários diariamente e contribui para o controle de peso.
Queremos perceber neste SC quais os benefícios da sopa na alimentação contemporânea, desde a das crianças até à dos seniores.

Convidados:
Nuno Nunes
, Associação Portuguesa dos Nutricionistas
Pedro Queiroz, Director-Geral da Federação Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares
Jorge Camilo, Eng.º Agrário e Membros da organização Primores do Oeste
Maria de Lourdes Modesto, Gastrónoma

13 comentários:

nokinhas03 disse...

Boa tarde!
Gostava de colocar uma questão relativamente as sopas de pacote.
Neste momento estou a estudar em Espanha e não disponho muitas vezes de tempo suficiente para cozinhar uma sopa.
Muitas vezes compro sopas de pacote já preparadas ou daquelas que vêm em pó. Ha algum maleficio no consumo deste tipo de sopas?

André Lopes disse...

Boa tarde, tenho 22 anos e sempre me lembro de comer sopa às refeições. Este hábito deve ser criado em casa e os pais devem dar o exemplo.

Confesso que quando numa refeição não há sopa sinto a falta da mesma.

Sempre tive cuidado com a minha alimentação e tendo influenciar os meus amigos para irem pelo mesmo caminho que eu.

André Lopes

(www.circonatureza.blogspot.com)

Hélder Santos disse...

A sopa é meia-refeição.
E como é de cedo que se torce o pepino, este hábito alimentar deve ser incutido nas crianças o quanto antes.
Mas mais que o papel dos educadores na criação de tal hábito, o papel primordial parte de casa. Se os pais não dão o exemplo, é difícil os educadores competirem com isso.
E um dos truques? É mesmo a variedade de cores para cativar as crianças.
Outras soluções estão presentes na literatura infantil: "Come a Sopa Marta". A partir de um simples livro como este, poderemos começar a criar este hábito alimentar.
E se todos optássemos por uma sopa diariamente, ao invés de ir a um fast-food, poderíamos inverter os dados de obesidade que apresentamos na actualidade.

Maria disse...

Todos nos sabemos que a sopa devera sempre fazer parte duma dieta equilibrada. Mas, infelizmente, na maior parte das casas a introduçao da sopa nao e regra, e tudo começa desde bebes. Vejo isso na minha sobrinha que, com apenas 1 ano, se nao quiser comer a sopa nao come...
E dificil mudar comportamentos.

Pegasus disse...

Boa tarde,
venho falar principalmente da resistência que muitas crianças tem em comer sopa, falando do meu caso enquanto pessoa com idade para ter juízo.

Adoro sopa, desde que ela seja feita apenas por uma destas três pessoas, ou por mim próprio, ou pela minha companheira, ou pela minha mãe.
Gosto de inúmeros tipos de sopa, sopas mais rurais e tradicionais, ou sopas mais modernas, pela sua confecção e apresentação.

Ora se gosto de tantos tipos de sopa, porque é que não como sopa "fora de casa"?
Por várias razões, mas sendo a principal o facto da nossa cozinha usar um ingrediente que eu odeio mais que tudo, e que é usado em quase todas as sopas feitas cá, falo da cebola.

Antes que alguém diga já o argumento de que a cebola nem se nota o sabor, então eu respondo, óptimo, então não se mete. É um óptimo produto devido às suas características, mas não é insubstituível, usam-se outros ingredientes que no seu conjunto tenham características que substituam a cebola.

Depois de toda esta deambulação o que é que isto vem a propósito da caso que disse no início?
Muitas crianças podem ter resistência à sopa ou por algum ingrediente ou pela apresentação das sopas.
Já vi pessoas crescidas que não gostam de algumas características das sopas:
-umas não gostam porque tem os ingredientes demasiado grandes
-outras porque é só puré
-outras porque não tem puré
-outras (como eu) que não gostam de algum ingrediente em especial
-etc, etc

Assim sendo, deixo no ar uma sugestão, que é deixar as crianças participar na confecção da sopa, escolher os ingredientes, escolher a quantidade de puré, ou se leva puré, etc, etc.
Deixar que sejam eles a escolher a maioria dos ingredientes, para os cativar no consumo da sopa.

Continuação de bom programa
Pegasusfunnyblog

ps: Os que me dão mais graça são aquelas pessoas grandinhas que dizem que gostam de tudo, comem uma colherada de sopa e depois deixam o resto da sopa no prato, ou seja, os fingidos (possivelmente porque tiveram aquela educação típica que é obrigatório comer a sopa, quer goste quer não goste.

Maria disse...

E as sopas ja pre-feitas..? Recomendam-se?

Beijinho.

DssmC disse...

Boa tarde!
O meu nome é Daniela e sou estudante do ensino superior.
Fiquei a morar perto da escola e sou eu muitas vezes que faço as minhas refeições.
Sou adepta incondicional da sopa desde pequena mas agora ainda mais porque se torna bastante prático fazer uma panela de sopa e ir comendo ao longo de toda a semana...
Gostava de deixar uma sugestão...
existem tantas revistas de culinária, então porque é que criam uma só com receitas de sopas e com alguns truques para se cozinhar uma sopa tradicional de outras formas...
parabéns pelo programa

Pegasus disse...

Boa tarde,
venho falar principalmente da resistência que muitas crianças tem em comer sopa, falando do meu caso enquanto pessoa com idade para ter juízo.

Adoro sopa, desde que ela seja feita apenas por uma destas três pessoas, ou por mim próprio, ou pela minha companheira, ou pela minha mãe.
Gosto de inúmeros tipos de sopa, sopas mais rurais e tradicionais, ou sopas mais modernas, pela sua confecção e apresentação.

Ora se gosto de tantos tipos de sopa, porque é que não como sopa "fora de casa"?
Por várias razões, mas sendo a principal o facto da nossa cozinha usar um ingrediente que eu odeio mais que tudo, e que é usado em quase todas as sopas feitas cá, falo da cebola.

Antes que alguém diga já o argumento de que a cebola nem se nota o sabor, então eu respondo, óptimo, então não se mete. É um óptimo produto devido às suas características, mas não é insubstituível, usam-se outros ingredientes que no seu conjunto tenham características que substituam a cebola.

Depois de toda esta deambulação o que é que isto vem a propósito da caso que disse no início?
Muitas crianças podem ter resistência à sopa ou por algum ingrediente ou pela apresentação das sopas.
Já vi pessoas crescidas que não gostam de algumas características das sopas:
-umas não gostam porque tem os ingredientes demasiado grandes
-outras porque é só puré
-outras porque não tem puré
-outras (como eu) que não gostam de algum ingrediente em especial
-etc, etc

Assim sendo, deixo no ar uma sugestão, que é deixar as crianças participar na confecção da sopa, escolher os ingredientes, escolher a quantidade de puré, ou se leva puré, etc, etc.
Deixar que sejam eles a escolher a maioria dos ingredientes, para os cativar no consumo da sopa.

Continuação de bom programa
Pegasusfunnyblog

ps: Os que me dão mais graça são aquelas pessoas grandinhas que dizem que gostam de tudo, comem uma colherada de sopa e depois deixam o resto da sopa no prato, ou seja, os fingidos (possivelmente porque tiveram aquela educação típica que é obrigatório comer a sopa, quer goste quer não goste.

Nelson Cunha disse...

Porque não aparecer no mercado as sopos com publicidade associada a
idolos das crianças? Hannah Montana, por exemplo!!!
Ou então, ervilhas das Winx, etc

Nelson Cunha

Gena disse...

Boa tarde,

Estou a ver o vosso programa com muito interesse.
Desde criança, sempre foi habituada a comer sopa e gosto, sinto-me melhor e mais satisfeita quando a como.
Com um estilo de vida mais "a correr" optei por comprar uma quantidade grande de legumes, descascar, lavar, cortar e congelar, para poder fazer rapidamente uma sopa quando é preciso. Tenho congelado cenouras, courgetes, chuchu e abóbora. Gostaria de saber se estou a perder propriedades importantes dos legumes quando os congelo?

Cumprimentos,
Eugénia Marques

Daniela disse...

Uma coisa que eu gosto bastante de utilizar na sopa é um dente ou dois de alho esmagado colocado na sopa já quando está praticamente feita... dá um sabor óptimo e evita o sal.

Babi para os amigos disse...

Será possivel colocar nas sopas camomila ou outras ervas (chás, infusões)?

david miguel martins dos santos disse...

A sopa é essencial para uma alimentação correcta e saudável e a maior parte das crianças não como sopa, o que agrava a situação em portugal.