quinta-feira, maio 20

Mar: a salvação nacional?

Que riquezas o mar português ainda tem para dar? Que indústrias podem florescer no seu embalo? Quantos postos de trabalho pode criar?
Neste Dia Europeu do Mar queremos perceber de que forma a fatia de oceano Atlântico que nos cabe pode ser a salvação da economia portuguesa. Pela via do turismo? Temos uma posição geográfica para ser um entreposto comercial? Quais são os nossos recursos piscatórios? Com que percentagem para o PIB contribui a economia do mar?

Convidados:
Nuno Lourenço
, Coordenador do grupo de Investigação e Desenvolvimento, Inovação da Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental
Luísa Schmidt, Socióloga do Instituto de Ciências Sociais Universidade Lisboa
José Guerreiro, Ordem dos Biólogos
Fernando Ribeiro e Castro, Secretário-Geral do Fórum Empresarial da Economia do Mar

11 comentários:

João José disse...

Então como havemos de utilizar o mesmo, se pagaram para o abate de mais de metade dos barcos de pesca, para a preservação das espécies, que contradição e falta de coerência, não sei que respostas e que propósito e fim tem este tema neste programa.

Antístenes disse...

Boa tarde.
Na Expo98 foi apresentada uma invenção portuguesa para aproveitar a rebentação em costa rochosa para produzir electricidade.~

No entanto, essa invenção nunca foi aplicada, tendo sido trocada por uma central de ondas - a Pelamis - que nem sequer funciona, e corresponde a tecnologia produzida na Escócia e que levou a perdas financeiras!

De que estamos à espera para aproveitar as nossa rebentação para produzir electricidade usando tecnologia portuguesa?

Taste Of Imagination - Inspection Technology. Lda disse...

A Taste Of Imagination – Inspection Technology, Lda é uma empresa privada constituída em Maio de 2009 é detida inteiramente por sócios no quadro da empresa.
A sua actividade desenvolve-se na área da tecnologia e inovação subaquáticas, apresentando-se no mercado nacional como a primeira empresa a prestar serviços de ROV (Remotely Operated Vehicles) em todo o país através do fornecimento não só de equipamentos mas essencialmente de solução adaptadas às necessidades dos clientes, disponibilizando-lhe um serviço completo nas áreas de observação, inspecções estruturais, localizar equipamento oceanográfico perdidos, no auxílio aos mergulhadores, na criação de peixe e no sector televisivo, tudo com filmagens subaquáticas até uma profundidade máxima de 480 metros.

Vitor disse...

Como é que o mar pode ser a "Salvação nacional", quando temos uma frota pesqueira igual aos países de 3.º mundo.
E ainda por cima foi enviada para a sucata, por imposição de um inteligente governo.
Também consumimos o peixe nacional mais caro da Europa.
Talvez os ditos submarinos sejam para afastar e proteger a nossa costa dos barcos espanhóis.
Em vez de TGV's e aeroportos era bom que investíssemos numa frota pesqueira digna do nosso passado.

sa disse...

Olá a todos.
O mar histórico não se confina às aventuras marítimas de Quinhentos, temos um mar português mais recente, o da chamada epopeia do bacalhau, que decorreu como sabem ao longo de todo o Estado Novo. E aliás os portugueses continuam a ir ao bacalhau, e nomeadamente à Terra Nova, embora essas pescas não tenham hoje a dimensão (económica) que tiveram durante as décadas em que o bacalhau foi o pão dos mares!

Taste Of Imagination - Inspection Technology. Lda disse...

1 Escola de formação de Pilotos de Veículos de Operação Remota.


www.tasteofimagination.com

Partido de Todos os Portugueses disse...

Parabéns pelo debate.

A questão de definir um responsável aceite por todos é muito importante.

Como se pode verficar a floresta em Portugal também não tem uma entidade responsável.

A EDP distribuição com a linhas electricas, toma vários terrenos florestais sem expropriar e sem permitir o usufruto dos "propritários".

Também será necessário definir objectivos.

O que será melhor?

Será o petróleo importante, ou o desenvolvimento ecológico e sustentável do mar o caminho a seguir?

PTP

Partido de Todos os Portugueses disse...

Mar: O terror da poluição?

Se existir um acidente numa plataforma de petróleo na costa Portuguesa quem é o responsável?

A costa Alenteja e Algarve sem Turismo durante um ano, quem pagaria?

Carlos disse...

Boa tarde,
Realmente o mar pode servir de salvação se houver uma maior seriadade por parte de quem manda (não me refiro a governo X ou Y).
Portugal é invejado por muitos países, pois apresenta uma costa enorme assim como a ZEE. Mas realmente tenho pensado para quê? Para nos gabarmos disso? Está a ser feito ou já foi finalizado o estudo para o prolongamento da Extensão da Plataforma Continental; não querendo ser mauzinho, muitas vezes penso para que será isto? Apenas para capricho e gozo para outros países? Apenas para dizer que somos os que temos maior Plataforma Continental? Entrar no Guiness? Por favor, vamos começar a usar o mar como deve ser usado...vamos começar a ser o país do mar, sermos conhecidos assim pelo Mundo fora. Já fomos...porque não ser outra vez?
Sou biólogo marinho desempregado e como também falaram sobre aquacultura, área que gosto muito, digo outra coisa...ajudem mais os recém-licenciados...para quê a Pescanova cá? Porque não dar uma oportunidade e financiar várias pequenas aquaculturas da mesma espécie ou outras para biólogos-marinhos, e outras pessoas?! A "burrocracia" (como disse um dos vossos convidados e vou começar a usar esse termo) é muita...uma pessoas nem tem gosto em criar empresas!
O mar é a salvação e de lá pode-se retirar muita coisa...é preciso avançar e ir contra a maré.
Obrigado e um Bem-Haja,
Carlos Mourão

Teresa disse...

Boa tarde. Sou mergulhadora amadora há 39 anos. A degradação dos nossos fundos marinhos tem várias causas e responsáveis. Redes de pesca de arrasto e em zonas protegidas.
Uso excessivo de lixos que facilmente aparecem nas praias e no mar matando animais ou mutilando.
A educação marinha e ambiental é o primeiro passo.
Apoiar a pesca de subsistência também era importante.

Tiago disse...

ainda é possível ver o vídeos do programa de emissões anteriores ao inicio de 2010?