quinta-feira, fevereiro 24

O que é a Bíblia?

Grande parte dos portugueses já leu toda ou partes da Bíblia. Este foi o principal resultado do estudo apresentado pela Sociedade Bíblica Portuguesa. Não leram a Bíblia 37% dos católicos não-praticantes, 36% dos agnósticos e entre os ateus a percentagem sobe para 65%. 17% revela absoluto desinteresse ou preconceito ao responder que nunca irá ler. Mas que influência tem o livro mais vendido em todo o mundo? Como pode ser interpretado do ponto de vista espiritual e religioso? Como é visto pelas outras religiões?

Convidados:
Carla Ladeira, Socióloga e Psicóloga
Timóteo Cavaco, Secretário-Geral Sociedade Bíblica
Luísa Almendra, Professora Faculdade de Teologia UCP Lisboa
Pedro Picoito, Historiador

12 comentários:

Aleixo & Calaim disse...

Em resposta à questão se a Bíblia está no facebook podem consultar no facebook a página "A Bíblia é para todos".

Alentejana disse...

É um livro escrito por humanos, que tem como intenção criar medo e controlar a população mundial e que permitiu que Jesus cristo fosse o homem mais conhecido da humanidade!!!

Margarida Oliveira, 33 anos, Nisa

João disse...

João

O que é a Bíblia? É um bom tema, demasiado extenso para comentar em 1/2 dúzia de linhas. Os prós e os contras defendem a sua dama cada um à sua maneira, eu fico-me pelo meio, pois é no meio que está a virtude.

Gil Montalverne disse...

Já foi afirmado pelo Padre Carreira das Neves que a Bíblia não deve ser lida, tal como está, mas interpretada num contexto temporal e não é necessário lembrar que o nosso prémio Nobel da Literatura num diálogo com ele na sequência da polémica sobre o livro Caím, lhe respondeu que nem todos os que lêem a Bíblia têm junto de si alguém que os ajude a distinguir o que é verdade à letra e o que não é. Portanto gostaria de levantar a questão junto dos seus convidados que acabam de afirmar que ela deve ser lida por todos, além da enorme percentagem que apresentam como de portuguesesque que já leram a Bíblia. Que estudos foram feitos na actualidade para chegar a essa conclusão?

Gil Montalverne disse...

Receio que a primeira mensagem não tenha sido aceite. A Bíblia foi objecto de uma Diálogo ente o Padre Carreira das Neves e José Saramago a propósito do livro Caim. Carreira das Neves argumentou que ela devia ser lida num contexto temporal e não interpretada à letra do que está escrito. Saramago respondeu que nem todos os que lêem a Bíblia têm junto de si um intérprete à altura de fazer essa distinção. Como é possível continuar a firmar que ela é, como está a ser dito, um livro para todos. E quanto à percentagem apresentada de quantos portugueses a conhecem, quais as fontes para retirar ésses números?

Ana Igreja disse...

Boa tarde.
Antes de mais felicito o programa que já que o acompanho há vários anos e o qual tem contribuído imenso para a minha formação cívica e também profissional.
não acredito em qualquer "espriritualidade" capaz de transcender a vida de todos os seres. Julgo que qualquer mensagem que a Bíblia passa ou outro tipo de ferramentas e versões que utilizam, nunca avaliam as consequências nefastas que podem insurgir nos indivíduos. Um dos graves problemas da religião são os conteúdos pouco realistas da vida, ao darem um conteúdo delirante à realidade. São escritos a pensarem num formato de sociedade dita "normal", pois se avaliarmos muitos dos discursos de utentes psicóticos, reparamos que quase sempre hà um conteúdo de crença no abstrato religioso - demónios, diabo, inferno. Há este lado obscuro da religião e das mensagens que passam que nunca são abordadas, porque a realidade que os religiosos conhecem é só do bem... Se Jesus morreu crucificado e ressuscitou, porque não posso EU morrer e ressuscitar também? O que há nele a mais que eu não tenho? Muitos dos meus pacientes psicóticos me interrogam com estas questões...Mas quais são as respostas da igreja perante as crenças irrealistas destes doentes, que acreditam piamente no que a religião transmite?

João Paulo disse...

Boa tarde a todos.

Antes demais os meus parabéns pelo excelente programa.

Como Cristão há algo que sempre me intrigou e que nunca tive uma resposta que me elucida-se, que é a seguinte:

- Em Apocalipse 22:18 a 19 diz 8«E Eu declaro a todos os que escutam as palavras proféticas deste livro: Se alguém aumentar alguma coisa, Deus lhe aumentará os flagelos que estão descritos neste livro. 19E se alguém retirar palavras deste livro profético, Deus lhe retirará a parte que tem na árvore da Vida e na cidade santa, descritas neste livro.

Então com estas traduções serão assim tão fieis ao original ?

Pois eu já me deparei com algumas diferenças.

Obrigado

João Paulo

CLAUDIO PEIXOTO disse...

O nome de Deus foi retirado da propria biblia. E é isso em que muitas religioes erram pela sua traduçao. Se na traduçao original o nome de DEus (o tetagrama) está presente, porque religiões que se dizem cristãs e seguir o Deus verdadeiro, retiram das traduções o nome divino?

nice_ssousa disse...

Para mim a Bíblia tem sido o agente de mudança. É nela que encontro claramente a forma como Deus se relaciona comigo. Através dela Ele guia-me, como eu guio as minhas filhas pela mão.
Não concordo com a ideia de que alguém sem conhecimento bíblico precise de orientação para ler a Bíblia, porque quem trabalha no "coração" do Homem é Deus e precisamente através dessa Palavra. É ela que me mostra claramente Jesus, a resposta para as tais dúvidas existênciais.
Desde pequena que leio a Bíblia, usando uma tradução bem antiga, e continuo a sentir Deus a trabalhar em mim.

Eunice Silva e Sousa - Aveiro

Janifer disse...

Não basta ler a Bíblia apenas como um livro, pois ela é o livro da vida, nos ensina a viver em paz. No mundo de hoje é muito difícil seguir o que a Bíblia prega, viver como Jesus viveu, pois somente os desejos da carne são enfatizados. A Bíblia nos ensina a ter fé, nos ensina que todos temos um valor, que todos somos sim especiais. Nos ensina que o egoísmo, o poder, a ira, a inveja, tudo isto não nos leva a nada. Apenas faz com que tenhamos mais sede do mundo, sejamos mais egoístas, faz com que nos sintamos tristes e desprezíveis por não poder fazer parte da sociedade consumista que vivemos atualmente. Quem se aprofunda da Bíblia, percebe que podemos VIVER e ser FELIZES sem satisfazer estas necessidades que a publicidade cria em nós. E que muitos não tem condições de usufruir. Enfim, a Bíblia alimenta o nosso espírito, a nossa alma, e nos faz sentir plenos de satisfação e em PAZ. A Depressão surge por não conseguirmos ter as coisas que queremos, pelas coisas não serem da forma como queremos. Se confiamos na Palavra, no Verbo, que é Jesus, percebemos que ELE quer o melhor para nós. E se seguirmos SEUS ensinamentos, evitaremos de sofrer, pois saberemos identificar o que nos agrada e que nos preenche. A Bíblia é o manual de como se deve VIVER para se ter PAZ. Nos faz viver pela Graça, sem a necessidade de sermos ESCRAVOS do que a sociedade nos impõe que vai desde um carro, uma roupa, uma casa, viagens... Sociedade esta que valoriza apenas "COISAS" e esquece do principal que é o SER HUMANO, O TER ESPÍRITO, A PLENA PAZ...

Janifer disse...

A Bíblia nos ensina a valorizar o que temos, nos dá forças para que continuemos lutando com SABEDORIA para obter o que queremos, sem precisar passar por cima de ninguém, sem magoar, sem humilhar, sem desprezar, ou seja, agindo da forma correta. A Bíblia nos ensina a ter moderação, enfim, o nome já diz. Ela é o livro da VIDA. Mas é para poucos, pois nem todos conseguem NASCER DE NOVO, deixar o mundo... São poucos os que confiam que podem viver sem as "coisas do mundo" da "carne"... pois isto, no início, ainda mais para quem só vive da carne, não é uma tarefa fácil. Mas quem se propõe a nascer de novo, a viver alimentando o espírito e não apenas a carne, não se arrepende... POIS SÓ ASSIM RECONHECE O QUE É TER PAZ.

Marta disse...

Boa tarde,

Somos um grupo de alunas do 12º ano e estamos a desenvolver um projecto de voluntariado, no qual pretendemos estudar a sua influência no âmbito da sociedade em que vivemos, que infelizmente, é bastante materialista.

Estamos a gostar do programa e deixamos aqui o nosso blogue que dispõe de várias informações sobre voluntariado e outras sobre o desenvolvimento do nosso projecto:
http://www.voluntariadonasociedade.blogspot.com/

Gostávamos que deixassem, se quiserem, opiniões, críticas, novas ideias...

Podem também visitar-nos no facebook, em Voluntárias Anónimas.

Os melhores cumprimentos,
Voluntárias Anónimas.