quarta-feira, maio 11

Pensões e idade da reforma: o que vai mudar?

A troika acabou de decidir de que não haveria cortes nas pensões e reformas abaixo dos 1500 euros. Poupando o Estado cerca de 445 milhões de euros. O que é facto é que a partir de hoje temos de assegurar outras formas de poupar para a reforma sem contar muito com os descontos feitos para a segurança social, nem com os planos de poupança reforma, já que estes perdem os benefícios fiscais até agora concedidos.
Verdade é que é preciso encontrar alternativas, pois a Segurança Social não dá garantias com o sistema a dar sinais de falência devido à inversão da pirâmide demográfica.
Ainda vai ser produzida e discutida legislação para reformar a segurança social, ao que se espera que as medidas mais duras ainda venham a ser conhecidas num futuro próximo.

Convidados:
David Almas, Jornalista e Co-autor "Como Salvar a Minha Reforma"
Pedro Seixas Vale, Presidente Associação Portuguesa de Seguradores
Carlos Pereira da Silva, Prof. ISEG
Eugénio Fonseca, Presidente Caritas Portuguesa

5 comentários:

Manuel disse...

Gostava de colocar uma questão Dr. Pedro Seixas Vale, Presidente, Associação Portuguesa Seguradores sobre a (falta de) transparência dos PPR sob a forma de seguros: Qual a razão para o facto de as rendibilidades e outras informações sobre os fundos sob a forma de seguros serem disponibilizadas apenas uma vez por ano, enquanto os PPR sob a forma de fundos (regulados pela CMVM) têm essa informação disponível mensalmente? Mais: qual a razão para, por exemplo, a rendibilidades destes produtos em 2010 só ter sido disponibilizado na última semana? Não será a transparência "amiga" dos bons produtos?

Parabéns pelo programa.

cumprimentos,
Manuel Cruz

Mara disse...

Boa Tarde,

Estava a ouvir o Presidente da Assoc. Seguros a falar de PPR.
Sei qual é o metodo dos PPR e sou apologista que esse metodo deveria
ser usado pela segurança social, ou seja, ter ligado á reforma um
Complemento de reforma-
NÃO são reformas são complementos.

Os seguros dão dinheiro, Não há registo de falencia de grandes
seguradoras, logo dá dinheiro aos privados podem dar dinheiro ao
estado
É uma regra MATEMÁTICA

Tenho 3 filhos já estou sem trabalho á mais 2 anos só no verão ou
natal trabalho a recebos verdes.
GOSTARIA de saber como vou poupar se a unica pessoa que nos pode
ajudar é a reforma da minha mãe que tem 75 anos e raramente sia de
casa.

Tive que Abdicar do meu PPR feito á 6 anos

Não fiz PPR por beneficios fiscais mas por serem caros neste momento
tive que desistirs

Neste momento tive de parar os tratamento em alcoitão porque não posso
pafar as consultas.Actualmente só naõ pagam os tratamentos quem esteve
lá internado, o meu filho esteve internado na Estefania, logo desde
janeiro temos que pagar.

jeanie valente

prada disse...

Daqui a dois ou tes anos tenho uma aposentação de indiferenciado
Estará correcto? Será justo?

b8 disse...

Compreendo perfeitamente que se privatizem empresas que dêem lucro.Não entendo porquê que os seguros deram e dão lucro aos privados e não dão ao estado?

O lobbie dos seguros é muito forte e estas politicas vão fortalecer mais ainda.
A politica tudo faz para dar cada vez mais espaço aos seguros e menos ás pessoas.
Gostaria que a nossa politica estivesse mais virada para o modelo do Norte da Europa e o seu espirito comunitário

b8 disse...

Só se privatiza empresas que dão lucro.Dai a privatização dos seg.da C.G.D
Não concebo o porquê dar lucro nos privados e esses lucros não daõ para o Estado.
O lobbie das seguradoras é muito forte, e tudo se está a fazer em Portugal para dar mais espaços ás seguradoras, tornarmo-nos mais Americanizados. PORQUÊ?
Gostava que respeitassem mais a nossa cultura, a nossa identidade, e se for para seguir um modelo politico, que seja o que é mais democrático, como o modelo dos paises do Norte da Europa( Suécia, Dinamarca, Noruega Filandia ...)
Porquê Americanizarmo-nos?