sexta-feira, setembro 23

Papel dos militares hoje

A história tem ditado a importância das forças armadas e dos seus constituintes na defesa do território e ao serviço do país. Hoje, além das missões no estrangeiro as forças armadas desenvolvem outras iniciativas em prol da comunidade, mas será isto suficiente para justificar a dimensão das Forças Armadas (FA) portuguesas? Com este debate queremos perceber o que fazem as FA e que contributos dão ao país. Mas com as restrições orçamentais que futuro se avizinha para as FA? É possível cortar despesas ao mesmo tempo que se defende a soberania nacional?

Convidados:
General Chito Rodrigues, Presidente Liga dos Combatentes
Helena Carreiras, Subdiretora do Instituto da Defesa Nacional
Capitão Pedro Silva, Ordem dos Médicos Veterinários e Laboratório de Bromatologia do Exército
Alberto Coelho, Ministério da Defesa Nacional

4 comentários:

Cristina Santos disse...

A maioria dos portugueses desconhece o papel das Forças Armadas. Penso que isso que deve ao facto de os militares cumprirem devidamente a sua missão. Se tal não acontecesse todos notaríamos e sentiríamos a falta.

Luís Galego disse...

Carissima Fernanda Freitas

Aproveitando o tema de hoje, gostaria se possivel que abordasse com o representante do Ministério da Defesa Nacional o seguinte:

1. Faz sentido a redução de 3000 militares que esta tutela pretende fazer nas Forças Armadas?

Isto é e em termos muito pragmáticos, se existem militares a mais no nosso País.

Muito Origado
Pedro Correia

Anónimo disse...

Abordado já o papel actual das FA no País, levanto a questão do excessivo número de recursos humanos, e sobretudo dos benefícios concedidos à classe: salários elevados, reformas milionárias de majores, generais, etc (superiores a 4000 eur/mês), benefícios na comparticipação de medicamentos, acesso à saúde e transportes. Porquê tantas regalias a esta classe? Talvez reminiscências do 25 de Abril, contudo os tempos mudaram. Não há outra classe profissional em Portugal com estas regalias, que deveriam ser re-ajustadas (eliminadas), em nome da equidade (sobretudo na actual situação financeira do País).

Ricardo disse...

as FA's não são mais valorizadas pela população porque infelizmente as notícias que falam das mesmas estão relacionadas com as compras de equipamentos,ou o modo como este é feito e do dinheiro que é gasto,lembrando o caso dos submarinos.Associado a isto,nunca são bem explicados à população o porquê de esses meios terem que ser adquiridos.